Crise pós-férias

Vejo sempre todo mundo comentar sobre os sintomas dessa tal lombeira pós-férias. Eu sinto psicologicamente, meu corpo sente os efeitos, a produção cai drasticamente e o desânimo predomina. Então, neste regresso ao trabalho, resolvi pesquisar um pouco sobre o assunto para ver se os especialistas tratam o tema realmente como uma síndrome ou se é apenas nossa preguiça agravada.

ferias_volta

Segundo as pesquisas, entre 30% e 40% das pessoas apresentam dificuldades de adaptação à rotina de trabalho quando regressam de férias. Mencionam também que os desconfortos e as dificuldades de adaptação se mostram nos primeiros dez dias. Para alguns psicólogos, esta síndrome se assemelha à sensação que nós sentimos no domingo à noite por ter que voltar ao trabalho – eu sinto muito isso (risos) –, porém potencializada.

Algumas pesquisas demonstram como sintomas do pós-férias tristeza, ansiedade, desmotivação, cansaço, insônia e falta de concentração. Além disso, mencionam que as pessoas com maior possibilidade de apresentarem os sintomas são as que têm menos de 40 anos. Também foi percebido, que as pessoas que possuem o hábito de pensar ou teorizar muito suas vidas terão mais dificuldade de adaptação do que as pessoas mais práticas.

De qualquer maneira, sabemos todos que qualquer pessoa sente dificuldades ao ser retirado da sua zona de conforto, seja ela qual for – nesse caso, as férias.

Eu particularmente me sinto muito mal no dia anterior. Já tive insônia algumas vezes, o que agrava o mal-estar do dia do retorno, mas lá pelo segundo dia após o regresso das férias, a “senhora rotina” começa a invadir o seu dia e tudo vai voltando ao normal.

E você? Como se sente no retorno das férias? Conta aí!

Bom ter você aqui. Abraços.

QI

Comente pelo Facebook

Comentários

José Guimarães Gomes Júnior

About José Guimarães Gomes Júnior

Quando criei o Questão de Interessância, pensei numa forma de dividir e divulgar ideias, além de oferecer e compartilhar espaço com quem não tem. Gosto de escrever durante a noite na companhia da insônia que frequentemente me visita. Escrevo também nas viagens para o trabalho, já que o trânsito caótico e o transporte público de má qualidade do Rio de Janeiro me proporcionam tempo para isso.

2 thoughts on “Crise pós-férias

  1. Carla
    17 de outubro de 2014 at 23:41

    Geralmente, não sinto o reflexo da crise no trabalho. Engreno logo. Sinto mais na vida cotidiana, na barulheira dos ambientes, na correria louca, no desrespeito. Nisto reside minha crise …

  2. Paulo Rubens
    17 de outubro de 2014 at 22:58

    Apesar de não ter menos de 40 anos, sinto uma angústia enorme toda vez que vejo minhas férias terminadas. Esse estado angustiante vem da impossibilidade de dominar o final dessa sensação de liberdade, dessa sensação de que você é realmente dono do seu próprio tempo, que só as férias podem proporcionar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *